Connect with us

Games

Review de Biomutant | Uma aventura de outro mundo!

Crie sua própria história, suas próprias armas e escolha entre o bem e o mal em um mundo com perigo de acabar. Confira a análise da Viciados.

Published

on

Crie sua própria história, suas próprias armas e escolha entre o bem e o mal em um mundo com perigo de acabar. Confira a análise da Viciados.

Quando penso em um jogo para se comparar a Biomutant, não consigo pensar em apenas um, mas sim em diversas franquias dos mais variados mecânicas. E o que quero dizer com isso? Uma escolha da Experiment 101 para trazer um RPG mundo aberto criativo, intuitivo, divertido e com boas batalhas, sendo apenas um pequeno guerreiro ao lado de gigantes.

Faça você mesmo em Biomutant

Biomutant com certeza trouxe muito hype em 2017, com o visual carismático e a esperança de um novo mundo aberto fantástico. Lembro de ter visto sua introdução na E3, e também de receber um sentimento de ambição por uma atrativa gameplay. O quê poderia ser mais legal do que derrotar bichos gigantes sendo tão pequeno e fofo?

É o primeiro jogo desenvolvido pela produtora Experiment 101, e distribuído pela THQ Nordic, por isso pensei que seria apenas um jogo pé-frio, comparado a outros jogos do gênero, de relance achei bem promissor, mas eu estava meio-certo em ter esse pensamento de entrada.

O jogo te faz criar a sua própria história, com 4 bases principais para isso. A primeira através da escuridão e da luz, resumindo, bem e mal, onde por meio de diálogos e ações o nosso personagem criado ganhará caminhos diferentes, poderes, habilidades e outros rivais.

A segunda trata das tribos, que logo no começo, o game dará a escolha de viajar em um dos quartéis para conversar com um Shifu. Cada Shifu tem sua linha de raciocínio e poder de ataque.

A terceira é através da infância, por meio de flashbacks, o jogador é posto na sua fase criança que trará diálogos e lutas, onde ganhando ou perdendo, faz com que seu progresso como adulto mude. E a quarta e última é a escolha final, onde dependendo dos fatores anteriores, você escolherá quem ou o quê irá com você, por isso vivamente recomendo fazer as side-quests.

Vale a pena jogar Biomutant? A minha opinião!

Personagem base de Biomutant.
Personagem base de Biomutant.

Biomutant trouxe diversas mecânicas inspiradas de outras franquias para modelar o seu jogo, tais como a conquista de postos avançados e um lugar caótico (Far Cry), você sendo um pequeno guerreiro em um mundo cheio de inimigos gigantes (Shadow of The Colossus), uma vasta exploração que molda através de escolhas, tendo uma gama de poderes e mutações para se escolher, em cima de uma montaria viajando pelo seu destino (The Witcher 3).

Tudo teve um bom encaixe para dar certo e ser um game que não resta batalhas e diálogos, mas por assim dizendo, a história é rica, mas banalmente contada. A forma de contar a história através de um narrador não é de agora, mas poderia ser melhor aplicada.

Por mal, é irritante demais, o jogador não se dá bem com tantos diálogos postos a um único narrador, que na minha opinião, poderia ser melhorada trocando os narradores conforme a idade, sexo e espécie dos personagens, e rebuscando essas falas tão complicadas que visualmente falando, seria para um público mais infantil.

Por sorte, o jogo não peca em nenhuma mecânica de combate, mas como sempre digo, um jogo nesse estilo sempre será melhor no controle. A sua dificuldade é muito desbalanceada, torna tudo muito sem sentido um grande inimigo, como os devoradores serem mais fáceis que os grandões de uma horda (A empresa já tratou de trazer atualizações para melhorar a dificuldade e os diálogos).

A realidade dos gráficos no PC é muito bonita, o visual dos personagens são lindos e carismáticos de se ver, a devastação e caos que o jogo te traz em lugares poluentes e acabados, remete uma visão em como o nosso mundo pode mudar drasticamente pela poluição e Biomutant consegue trazer essa visão apocalíptica de como poderia ser.

Confira também: Review Sem Spoilers – Resident Evil Village | O pesadelo continua!

Criar as suas próprias armas através de lixo e reciclagem é uma jogada excelente da produtora, ainda mais tendo uma boa exploração para a coleta de recursos.

No início, o jogo mostra todos os tutoriais de criação, mas para se acostumar em criar, ainda mais no começo é complicado, porém, nada melhor que pegarmos o jeito através da caça de complementos e itens conforme avançamos.

Pé-frio, mas é único e feito com muito carinho

Uma batalha contra um grande inimigo.
Uma batalha contra um grande inimigo.

Não costumo avaliar em números, mas se fosse para fazer isso, daria um 7.5. Enfim, as músicas ambientes são lindas de se ouvir, mesmo sendo poucas variantes. O jogo não foi horrível como as pessoas andam criticando, só foi muito julgado pelos motivos errados.

Ele é um belo jogo, apenas não vale todo esse preço, precisamos urgente de um reajuste. Não dá para descartar um jogo como Biomutant, ele é único e com certeza foi feito com muito carinho pelos desenvolvedores, e que certamente é muito divertido e carismático até ao fim.

Enfim, gosta do Portal Viciados? Contamos contigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Também faça parte da discussão no Facebook e no Twitter.

ESTE É UM ARTIGO DE OPINIÃO E PODE NÃO REPRESENTAR A VISÃO DEFENDIDA POR ESTE VEÍCULO ACERCA DO TEMA TRATADO.

Obrigado à Experiment 101 pela cedência da Key para a realização desta review.

Co-fundador e redator da Viciados. Estou aqui para escrever. Meio óbvio?

Advertisement

Confira também