Connect with us

Artigos especiais

Fortnite foi removido da Google Play; Epic processa a Google

Mas ao contrário do iOS, game ainda pode ser baixado para dispositivos Android!

Published

on

Fortnite estará realizando uma noite de cinema no modo Party Royale, com um dos três filmes de Christopher Nolan.

No mesmo dia em que foi removido da App StoreFortnite também foi retirado da loja do Google Play após a Epic Games criar um método de pagameto direto pelo aplicativo do jogo, violando a política do serviço.

Há menos de 247 horas atrás, o mundo dos videogames ficou chocado com a notícia de que Fortnite, o fenômeno Battle-Royale, estava sendo removido da App Store. Após a Epic Games ter decidido reduzir o custo dos seus V-Bucks em 20% com a condição de adquiri-los diretamente de sua plataforma; a Apple eliminou a presença do título em sua loja, o que gerou uma resposta respectiva da Epic Games em forma de protesto. 

Porém, a empresa da maçã mordida não é a única a romper relações com o Battle Royale, por que agora, a Google também resolveu retirar o Fortnite de sua loja.

Nota divulgada pela Google:

A Google explicou: “O ecossistema aberto do Android permite que os desenvolvedores distribuam aplicativos por meio de várias lojas de aplicativos. Para desenvolvedores de jogos que escolhem a Play Store, temos políticas consistentes que são justas para os desenvolvedores, para manter a loja segura para os usuários. Embora Fortnite continue disponível no Android, não podemos mais oferecê-lo na Play porque viola nossas políticas. Damos a oportunidade de continuar nossas discussões com a Epic e trazer Fortnite de volta ao Google Play“.

Ao contrário de dispositivos da Apple, porém, ainda é possível baixar e jogar Fortnite pelo Android; seja por outras lojas de certas marcas como a Samsung Store, ou pelo aplicativo independente da Epic Games.

Mas apesar do sistema operacional Android ter um ecossistema menos controlado do que o iOS; a Google Play Store ainda requer que compras em aplicativos da loja sejam feitos por meio de seus sistema, que cobra uma taxa de 30% para cada transação.

Veja também as últimas notícias:

Resposta dada pela Epic Games:

Porém, na perspectiva da Epic, pelo menos em princípio, não passará por meras discussões; como aponta a PC Gamera empresa processou o Google, de modo que, no momento, parece que não há intenções pacíficas diante resolver a situação em torno do Fortnite

Aliás na ação, a Epic alega que as restrições de pagamento impostas pela Google na Play Store configuram um monopólio; o que representaria uma violação da lei antitruste dos Estados Unidos.

Sendo assim, os argumentos da ação aberta contra o Google são os mesmo usados no processo da Epic contra a Apple; e acusam a plataforma de monopólio sobre a distribuição de software dentro de smartphones e monopólio sobre sistemas de pagamento dentro do seu software. O sistema operacional Android, no caso.

Confira também: Call of Duty 2020 | Site atualizado com novo teaser

Por fim, em relação ao método alternativo de distribuição que era usado pela Epic até abril deste ano; quando Fortnite foi oficialmente lançado na Google Play Store pela primeira vez:

“Após 18 meses operando o Fortnite no Android fora da Google Play Store, chegamos a uma conclusão básica; a Google coloca softwares para download fora do Google Play em desvantagem por meio de medidas técnicas e comerciais; ademais como pop-ups de segurança repetitivos, contratos e negociações restritivas, relações públicas do Google que caracterizam software de terceiros como malware e esforços, como o Google Play Protect, para bloquear totalmente softwares obtidos fora da Google Play Store; escreveu a Epic na ocasião.

Jornalista e Redator do Portal Viciados.

Advertisement

Confira também