Ligue-se a nós

eSports

Mixer | Exposed revela graves problemas internos

O Mixer foi criado originalmente em 2016 com o nome de Beam.

Publicado

no

Nesta semana recebemos a notícia que o Mixer irá encerrar as suas atividades, depois de grandes investimentos por parte da Microsoft.

O fim da plataforma de streaming da Microsoft, o Mixer surpreendeu muitos fãs e streamers, pois a empresa havia concluído recentemente uma série de contratações milionárias para o site. A Microsoft é uma das maiores empresas do mundo e apesar do que parecia ser uma direção positiva, levou o Mixer a se unir sem cerimônia ao Facebook Gaming.

Até agora muitos streamers e utilizadores da plataforma se perguntam o que levou a Microsoft a tomar a decisão de encerrar o Mixer. Um novo relatório do site Business Insider expõe agora o que potencialmente levou ao desparecimento desta plataforma de streaming.

Ninja foi uma grande contratação da Microsoft para o Mixer
Ninja foi uma grande contratação da Microsoft para o Mixer

Mixer foi criado originalmente em 2016 com o nome de Beam por Matt Salsamendi e James Boehm, a empresa rapidamente se posicionou como um potencial concorrente do Twitch por seu layout bem estruturado e por lives com pouco delay.

No entanto, apesar do apoio da Microsoft com a compra da empresa, esta teve problemas para se diferenciar da Twitch. Como resultado, o Mixer usou dos cofres da Microsoft e começou a adquirir os dois maiores streamers da TwitchNinja e Shroud.

Embora todas as empresas precisam promover e comercializar-se para um público , parece que o processo de aquisição de streamers impactou financeiramente a empresa sem o retorno desejado. 

Relatório sobre a Mixer revela graves problemas internos

No relatório que foi revelado pelo site Business Insider revela que o contrato com o Ninja foi avaliado entre 20 a 30 milhões de dólares. O streamer que na Twitch tinha mais de 15 milhões de seguidores, na Mixer apenas conseguiu conquistar pouco mais de 3 milhões de seguidores.

Com esse grande investimento se mostrando uma estratégia errada, internamente, a empresa também enfrentava problemas significativos que começaram quando os fundadores da Mixer saíram em 2019.

Confira também: PS Plus | Sony revela os jogos mais baixados dos últimos 10 anos

Conforme relatado no relatório, parece que ambiente dentro dos escritórios da Mixer eram bem tóxico. Funcionários como Wes Wilson e Milan Lee expressaram sua insatisfação com as equipes de RH da Microsoft em termos de lidar com os problemas que estavam enfrentando sob nova gerência.

A equipe por trás da plataforma parecia dividida e, com esse tipo de ambiente de trabalho, era improvável que a empresa desafiasse gigantes do setor como o Twitch. Como resultado, a Microsoft desistiu do Mixer, pois não era interessante para a imagem da dona do Xbox, se estivesse perdendo dinheiro e funcionários a um ritmo alarmante.

Dessa forma, a julgar pelas declarações dos funcionários e pelos gastos da empresa, parece que a Microsoft tomou a decisão de negócios correta.

Enfim, gosta do Portal Viciados? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Anúncio
💬 Comentários | Clique aqui para ver e comentar
Anúncio

Facebook

Anúncio

Em Alta