Ligue-se a nós

Games

Projeto Sega VR de quase 30 anos atrás foi emulado na tecnologia VR moderna

Teria sido um estouro na época!

Publicado

no

Um projeto Sega inédito de quase 30 anos atrás recebeu uma segunda chance graças a Video Game History Foundation, sendo este o Sega VR.

Um projeto Sega inédito de quase 30 anos atrás recebeu uma segunda chance. O Sega VR foi revelado pela primeira vez em 1993, mas nunca teve um lançamento. 

A realidade virtual era muito cara no início dos anos 90, mas a Sega procurou fornecer uma opção suplementar que se conectasse ao Sega Genesis. Muito semelhante a como funciona o PlayStation VR com o PS4, ou seja, o Sega VR seria um dos muitos complementos do Sega Genesis, e com um preço na época sugerido de US $ 200, teria fornecido um caminho relativamente acessível de VR para os jogadores.

O Sega VR nunca veio a existir! 

Mas a Video Game History Foundation, que trabalha na preservação do código-fonte de jogos clássicos, e celebra e ensina sobre a história da indústria, o trouxe de volta à vida. Assim, graças à emulação através do HTC Vive, a organização foi capaz de mostrar aos fãs o que poderia ter sido o fone de ouvido Sega VR de 1993.

Junto com uma postagem massiva sobre a história do Sega VR e o processo de revivê-lo por meio de emulação, a Video Game History Foundation lançou um vídeo de Rich Whitehouse (chefe de conservação digital da organização) jogando Nuclear Rush, um jogo de ação em primeira pessoa. 

Ademais, contanto que alguém olhe para o vídeo com a perspectiva de que o jogo teria sido lançado em 1993 em RV, a qualidad em si parece incrível:

O design físico do fone de ouvido em si também é impressionante, parecendo muito mais com um fone de ouvido Oculus, HTC Vive ou PS VR de hoje do que o fracassado Nintendo Virtual Boy de 1996.

No entanto, mesmo com um design futurista, gráficos que eram do nível dos consoles atuais da época, e capacidade de usá-lo com o console doméstico com preço acessível. No final, porém, o Sega VR nunca chegou ao mercado. 

A Sega afirmou que o motivo do cancelamento do projeto foi que a experiência foi tão imersiva e realista que as pessoas teriam se machucado se movendo e caindo ao usar o dispositivo, igual a vídeos tolos de pessoas caindo usando um fone de ouvido de RV na internet hoje. Mas esse raciocínio parece improvável. 

Posteriormente, foi confirmado que o Stanford Research Institute havia alertado a Sega sobre doenças, dores de cabeça e tonturas para usuários de fones de ouvido de RV, especialmente entre crianças. Junto com alguns outros fatores, este é o motivo mais provável pelo qual o Sega VR nunca viu a luz do dia.

Confira também: Red Dead Redemption Remake | Jornalista revela mais detalhes

Enfim, gosta do Portal Viciados? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Anúncio
💬 Comentários | Clique aqui para ver e comentar
Anúncio

Facebook

Anúncio

Em Alta