Connect with us

Curiosidades

Funcionária deleta 21GB de arquivos após DEMISSÃO

21GB apagados após demissão, podem render 10 anos de prisão.

Published

on

21 Gigabytes após demissão

Uma ex-funcionária de uma empresa de análise de crédito em Nova York foi a responsável pela perda de 21GB de arquivos que estavam em um servidor da empresa.

Juliana Barile se declarou culpada diante da corte do Júri do Brooklyn, pois ela mesma afirmou que apagou mais de 3.500 pastas e arquivos contento informações confidenciais sobre a empresa, arquivos de backup, arquivos que continham informações importantes sobre o software anti-Ransomware usado pela empresa, e muitos outros arquivos importantes, totalizando 21.3 Gigabytes de arquivos.

Após sua demissão, a equipe de TI da empresa, foi informada de que deveriam suspender as credenciais de Juliana do sistema, evitando que a mesma pudesse acessar os dados novamente, mas isso ocorreu 3 dias após a solicitação, e infelizmente, foi tarde demais.

Cerca de 2 dias após sua demissão, a mesma enviou uma mensagem para uma colega de trabalho afirmando que seu acesso não havia sido revogado e inseriu a seguinte mensagem.

Eles não revogaram meu acesso, então eu apaguei. Excluí seus documentos de rede compartilhados.

A empresa precisou gastar cerca de R$50 mil (convertidos para a cotação atual do dólar), para poder recuperar e reestabelecer o sistema após o “apagão”.

A ex-funcionária permanece presa à disposição da justiça, como a mesma se declarou culpada, sua pena pode chegar a 10 anos de prisão.

Hacker Ético, hipnólogo, apaixonado por tecnologia e games. Graduando em Segurança da Informação.

Advertisement

Confira também